62ª ASSEMBLÉIA -1997 - TÓPICOS DO MINISTÉRIO DA OBRA DA PIEDADE

Ir em baixo

62ª ASSEMBLÉIA -1997 - TÓPICOS DO MINISTÉRIO DA OBRA DA PIEDADE Empty 62ª ASSEMBLÉIA -1997 - TÓPICOS DO MINISTÉRIO DA OBRA DA PIEDADE

Mensagem por Josafá Agra em Dom 07 Dez 2014, 05:29

1 - ENDOSSAR - AVALIZAR - AFIANÇAR - EMPRESTAR.

Estes são compromissos que os irmãos Diáconos e os demais irmãos com ministério não devem assumir, a fim de poderem ter liberdade para cumprir o ministério. Tem havido ensinamentos a este respeito. Deve-se dar o devido valor, a fim de não se envolver nestes compromissos (mesmo sendo verbais) e depois encontrar-se em situações que prejudiquem o seu ministério. No capitulo 6 de Provérbios, versos 1 ao 5, há advertência contra o servir de fiador.

2 - REGER ENSAIOS MUSICAIS - FORMAR MÚSICOS - ESCALAR ORGANISTAS ­ASSUMIR CONSTRUÇÕES, REFORMAS, ETC.

Os irmãos Diáconos devem dedicar-se em servir a Deus no ministério para o qual foram ordenados, evitando assumir compromissos que prejudiquem o seu ministério, salvo se houver solicitação.

3 - ATENDIMENTOS MENSAIS.

Os irmãos Diáconos devem acompanhar diligentemente os atendimentos que estão sob sua responsabilidade, verificando a justa causa dos mesmos.

4 - CESTAS BÁSICAS.

Não convém fazer-se atendimentos com cestas básicas. O atendimento deve ser feito em reunião, com a revelação do Espírito Santo, em dinheiro (não com cheques), ou compras feitas em supermercados. Os irmãos Diáconos e as irmãs da Obra da Piedade devem tomar cuidado a fim de não mudar o sistema de vida da região.

5 - ATENDIMENTOS EM CALAMIDADES.

Todo e qualquer atendimento nesses casos, quer seja em dinheiro alou roupas, deverá ser remetido para os Diáconos que atendem a região. Não se deve carregar caminhão com mantimentos e roupas e ir fazer as entregas sem ter havido reunião e sem a presença do (s) irmão (s) Diácono (s) e das irmãs da Obra Pia que atendem o local da calamidade.

6 - ATENDIMENTOS DUPLICADOS OU TRIPLICADOS.

A fim de evitar atendimentos duplicados ou triplicados em uma região, em detrimento de outras regiões necessitadas, deve haver comunicação com as localidades regionais da Obra Pia.

7 - REGIÕES CARENTES.

Deve ficar acertado qual o irmão ou irmãos Diáconos que irão atender uma determinada região carente. Outros irmãos de ministério não devem percorrer as congregações solicitando auxílio, demonstrando falta de fé e confiança para com o Senhor Nosso Deus, que poderá prover além daquilo que está faltando. Só com deliberação em reunião ministerial poder-se-á solicitar cooperação da irmandade.

Toda irmandade deve e é livre para praticar a Caridade, mas deve ser doutrinada como praticá-la, afim de não transformá-la em obra material, revelando o homem e encobrindo Cristo.

Não se deve modificar os hábitos regionais de alimentação. Também não se deve ir pelas casas solicitando doações de roupas, calçados, dinheiro, ete., mas naquilo que Deus preparar, deverá informar-se com o irmão Diácono, de como proceder, a fim de não menosprezar os irmãos do ministério da Piedade daquela região.

8 - EXIGÊNCIAS.

Os irmãos Diáconos, notando as necessidades de uma região carente (roupas, calçados, etc.), devem expor as necessidades, sem exigências, e orar a Deus com fé, pois é dEle que provêm todas as coisas.

9 - DOAÇÕES DE IMÓVEIS.

Não é de responsabilidade dos Diáconos aceitar doações de imóveis. Essa responsabilidade é de competência dos irmãos Anciães e Administradores, em reunião ministerial, para consideração.

10 - INTERNAÇÃO EM HOSPITAL.

Os irmãos Diáconos devem estar atentos com os irmãos enfermos procedentes de outras localidades que, não encontrando vaga em hospitais públicos, são internados em hospitais particulares, conseqüentemente, sobrecarregam a irmandade com coletas para saldar a conta do hospital.

11 - VIAGENS PARTICULARES.

Irmãos Diáconos e irmãs da Obra da Piedade que desejam viajar particularmente para outras localidades, deverão ter o numerário suficiente, e não angariar frutos entre a irmandade, evitando hospedar-se em casas de nossos irmãos, pois, em muitas ocasiões os mesmos não possuem condições e em outros casos serve-se de empecilho para os irmãos irem trabalhar. Não se deve permanecer muito tempo viajando, em detrimento do ministério que Deus nos confiou. Também não se deve angariar roupas ou dinheiro entre a irmandade. Viagens em missão são aquelas apresentadas em reunião ministerial e aprovadas por Deus.

12 - COLETAS E AUXÍLIOS PARA VIAGENS.

A irmandade deve ser doutrinada a cooperar também para as coletas de viagens dos servos, expondo-se os serviços divinos que os mesmos irão atender em missão na Obra.

Os irmãos Diáconos, sabedores da viagem em missão de um servo, não devem dar somente o estritamente necessário para a viagem.

13 - APRESENTAÇÃO DE IRMÃS CONFIRMADAS PARA O MINISTÉRIO DA PIEDADE.

Quando, em reunião ministerial, Deus confirmar uma irmã para o ministério da Piedade, um dos Diáconos que atende aquela localidade deverá reunir o ministério local, as demais irmãs que já exercem esse ministério e fazer a apresentação dessa irmã, expondo a ela a responsabilidade que está assumindo perante Deus, na presença de seu esposo que também deverá participar dessa reunião.

Esta irmã, entretanto, não deverá ser apresentada diante do povo.

14 - APRESENTAÇÃO DE IRMÃOS PARA PORTEIROS.

É de responsabilidade dos irmãos Diáconos a apresentação, ao ministério, de irmãos para porteiros, os quais não devem ser neófitos (novos na fé), nem estar desempregados, etc.
Josafá Agra
Josafá Agra

Mensagens : 214
Data de inscrição : 19/11/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum